A cada dois dias, Paraná registra cinco casos de pedofilia

Share

A cada dois dias, Paraná registra cinco casos de pedofilia

Em cinco anos, notificações aumentaram 198% no Estado, segundo dados da Saúde

Um problema que ganha cada vez mais evidência no país é a pedofilia, que faz cinco vítimas a cada dois dias no Paraná. No Brasil, são 35 ocorrências de violência sexual contra crianças por dia. Segundo levantamento feito com base no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, os casos de violência sexual contra crianças com até 14 anos registrou um aumento de 45% em todo o país num período de cinco anos. No Paraná essa alta foi ainda mais significativa, de 198%. 
Em 2014, último ano com dados disponíveis, foram quase 13 mil notificações no Brasil, com o Paraná respondendo por 1.041 ocorrências. O crime mais comum de chegar ao sistema é o estupro, com uma média de 7,9 mil ocorrências por ano no país e 452 no estado, considerando-se os cinco anos analisados. Assédio sexual aparece logo atrás, com 2.721 casos mensais no Brasil e 280 no Paraná.
Já os casos de atentado violento ao pudor, terceiro no ranking de ocorrências, tem registrado queda tanto no âmbito nacional como no estadual. No Brasil, foram 2.177 notificações em 2010, número que havia caído para 1.218 em 2014. Já no Paraná, haviam sido 140 casos no primeiro ano em análise, mas no último já havia caído para 106.
Por último os casos de pornografia infaltil, que tiveram aumento de 460% no Paraná, saltando de 10 para 46 ocorrências. No país, esse crescimento foi de 69,6%, passando de 237 para 402 casos.
Levantamento da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social apontou que em fevereiro e março o número de denúncias de violências contra crianças e adolescentes no Paraná aumentou 205%, no comparativo com o mesmo período de 2016. O crescimento foi registrado após lançamento de campanha feita em fevereiro.

 

Delegacia prende homem suspeito de armazenar material com crianças
Um homem, de 50 anos, suspeito de armazenar imagens pornográficas de crianças e adolescentes, foi preso na manhã de ontem por investigadores do Núcleo de Proteção à Criança e o Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) de Curitiba. O suspeito foi detido em flagrante dentro da empresa em que trabalhava. Com ele a polícia apreendeu um HD externo, um notebook e um aparelho celular. E le nega o crime.
“Iniciamos as diligências e flagramos o suspeito com o HD externo conectado ao computador. Um vasto material de fotos e vídeos envolvendo crianças e adolescentes foram encontrados no dispositivo”, conta o delegado do Nucria, responsável pelas investigações, José Barreto de Macedo Junior.
Além do HD externo, um notebook e um celular do suspeito foram apreendidos e encaminhados para perícia. O homem responderá pelo crime de armazenamento de imagens de pedofilia. Ele permanece preso à disposição da Justiça.
Para denunciar qualquer situação ou suspeita de violência ou violação de direitos contra crianças e adolescentes, basta ligar para o número 181 - Disque-Denúncia.

Fonte: Bem Paraná

Implantado e Customizado por Emerson Sites e Sistemas.